segunda-feira, 15 de abril de 2019

(Livros:) A menina que roubava livros


Resultado de imagem para a garota que roubava livros


Livros: A menina que roubava livros

A Menina Que Roubava LivrosLivro: A menina que roubava livros
Autor: Markus Suzak
Páginas: 480
Edição:
Tipo de capa: Brochura
Formato: Livro
Editora: Intríseca
Ano: 2013

Olá leitores! Tudo bem com vocês?

Hoje iremos falar sobre "A menina que roubava livros", que faz parte do Desafio Literário 2019, cujo tema é Livro que estão a mais de 2 anos na minha estante. 

Muitas pessoas que me viram ler esse livro comentaram que assistiram ao filme e que amaram. Eu não assisti, confesso, mas no começo tive vontade de largar a leitura por diversas vezes, por ser densa e cheia de detalhes. Mas criei coragem para não deixar de lado e entendi que o autor nos enriqueceu com esses detalhes para entendermos o ambiente e também obter a dimensão de diversas áreas como: localidade, como as pessoas agem, as dificuldades encontradas neste país e etc.

Conhecemos um pouco da história de Liesel, narrada pela morte, e conforme vamos nos aprofundando a leitura, mais nos apegamos aos personagens que estão inseridos neste contexto. Para quem ama ler e livros, não há como não se apaixonar com o entusiamo da garota em aprender a ler e, por consequência, ser tornar uma devoradora de livros, que admira a beleza de uma biblioteca (como a do prefeito) e anseia por estar neste ambiente.

Importante ressaltar que o "relacionamento" que a menina possui com alguns livros, há sentimento envolvidos em suas escolhas. Ou seja, para cada livro que a menina ia possuindo, havia uma breve história ou fato que fazia com que a menina tivesse interesse em obter aquela obra específica.  Um outro ponto que nos chama muito atenção é que Liesel decorava as páginas, nos deixando claro que era o modo de fulga que a menina tinha para escapar de sua monotomia, da tristeza que sentia ou em até em algo que fosse maior.

É importante ressaltar que a história de Liesel se passa na Segunda Guerra Mundial. Percebemos que há uma certa ingenuidade de alguns personagens em relação ao que de fato estava acontecendo ao seu redor. Isso fica evidente em nossa persoagem principal, por se tratar de apenas uma garota que tenta se refugirar do horror e dos males que há na Alemanha Nazista. que queima seus livros em praça pública e persegue negros, judeus e outras minorias, deixando rastros de destruição.

SINOPSE:

Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morteafeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

Espero que tenham gostado
Até o próximo!

Um comentário: